PERTURBAÇÃO DO SOSSEGO PÚBLICO FOI TEMA DISCUTIDO ENTRE AUTORIDADES E PROPRIETÁRIOS DE BARES E CASAS DE SHOWS EM TRIZIDELA DO VALE.

Últimas Notícias
Typography

A reunião foi realizada na noite de ontem quinta-feira (17) na Câmara de vereadores de Trizidela do Vale na tentativa de amenizar as constantes denúncias em relação ao citado assunto. Entre os participantes convocados as presenças da maior parte dos vereadores entre eles o presidente do legislativo vereador Corró, Sival,Luciane Aguiar, Hamilton do Gás, Lúcia da farmácia,Lindinaldo e Ricardo Everton além do secretário municipal de meio ambiente Adelson Fernandes, tenente Neres da Polícia Militar, Comandante do 19 BPM major Ricardo, o 2°tenente da corporação de bombeiros Parga, procurador do município Irapoã Suzuki, secretário de administração Chico da TV e o prefeito Fred Maia. Entre os diversos assuntos discutidos uma das questões mais abordadas foi sobre a utilização de paredões e festas que prosseguem fora do horário permitido pela licença, além do número elevado de festas promovidas na cidade em um único dia.

IMAGE20180517 201458

 

Cada autoridade que fizera parte da mesa da reunião tiveram a oportunidade de exporem suas opiniões e o primeiro deles foi o presidente do legislativo vereador Corró que se manifestou dizendo que infelizmente muita gente desconhece sobre a lei que assegura o sossego público e disse que a todo e a qualquer momento a Câmara estará à disposição para distribuir cópias da mesma que frisa sobre o  horário de funcionamento entre outras regras permitidas e o que fica terminantemente proibido. O secretário de meio ambiente Adelson Fernandes disse: “As pessoas podem realizar seus eventos desde que estejam dentro da normalidade e possam cumprir conforme a lei e salientou ainda sobre a necessidade de que isso seja feito de maneira moderada para não perturbar o sossego. Tenente Neres, pontuou que a prática do som alto ainda é bastante comum em relação as denúncias que eles recebem constantemente e falou que é preciso lembrar que nosso direito termina onde inicia o do outro”. Para Neres, o que deve prevalecer é o bom senso. “Quem ouve som alto deve ter consciência que na casa vizinha pode ter um recém-nascido, um idoso ou alguém que está simplesmente descansando. Suzuki, advogado e procurador do município ao fazer uso da palavra enfatizou que ninguém está aqui para prejudicar nenhum promoter de festa e sim garantir a legalidade e a segurança de todos. Em sua fala o prefeito Fred Maia indagou que a grande quantidade de festas que acontece no município acaba prejudicando o trabalho da polícia que não dar conta fiscalizar todos esses eventos onde na maioria dos casos nota-se a presença de menores e que algumas festas são pontos de vendas de drogas infelizmente. Fred comentou ainda que jamais quer prejudicar ninguém e sim chegar a um determinado acordo para que todos possam saírem satisfeitos e que a lei possa prevalecer.